Veto mantido – sem “trem da alegria” na SEF

Para a Sociedade, o Estado de Minas e a própria Secretaria, a manutenção do VETO é expressão de respeito à ética, à legalidade, à moralidade e à regra constitucional do concurso público.

Publicação: 23/07/2018
Última visualização: 20/08/2018 - 18:58

Na manhã de terça feira, 17/07, o Plenário da Assembleia Legislativa apreciou os vetos do Governador, dos quais o primeiro se referia à Proposição de Lei 23.882/17. O Veto às alterações que resultariam no “trem da alegria” na SEF foi mantido. 

É importante assinalar o trabalho conjunto das Entidades representativas da Fiscalização,  AFFEMG e SINDIFISCO-MG, e junto delas, muitos Auditores Fiscais que compareceram aos gabinetes na ALMG, a fim de esclarecer a importância da manutenção do VETO,  e contataram os deputados nas suas bases. Todo esforço foi importante para impedir o “trem da alegria”. 

A categoria aguarda que o Secretário da Fazenda dê início ao cumprimento de uma agenda de reivindicações, e dentre elas, a realização de concurso público. Reivindicamos a publicação do edital para concurso de Auditor Fiscal da Recita Estadual ainda esse ano. 

Fonte: AFFEMG