Notícias

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A COVID-19

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A COVID-19
AFFEMG

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A COVID-19

5/2/2021



Dentro da agenda de imunização contra a Covid-19, o próximo grupo a ser vacinado são os idosos de 89 anos ou mais, completos até o dia 28/02/2021, residentes em Belo Horizonte. Excepcionalmente, será disponibilizada para este público a opção de ser vacinado em domicílio ou em um posto de vacinação.
 
Para ser vacinado, é necessário que seja feito o cadastramento do(a) idoso(a) enquadrado(a) nos critérios aqui informados, a partir do dia 8 de fevereiro, por meio do telefone 156 ou formulário a ser disponibilizado nesta página, a fim de se garantir a melhor organização do processo de vacinação e o correto registro dos dados. O cadastramento também pode ser realizado por algum familiar ou amigo, em nome do(a) interessado(a). A realização do cadastro pelo 156 está disponível de segunda a sexta-feira, de 7h às 21h e aos finais de semana e feriados de 7h às 20h, na opção 2. 
 
Após o cadastramento, haverá o contato da Prefeitura de Belo Horizonte, por telefone, para realizar o agendamento da data da vacinação em domicílio ou no posto de vacinação, sendo importante que se aguarde esse retorno. Para quem optar pela imunização em um posto de vacinação, a confirmação do local também será feita na mesma ligação para o agendamento da data pela Prefeitura.
 
Os critérios estabelecidos serão atestados durante a visita do(a) aplicador(a), fazendo com que a vacina seja administrada em conformidade com o Plano Municipal de Vacinação. As orientações para o próximo grupo a ser vacinado serão divulgadas posteriormente, assim que a Prefeitura receber mais doses de vacinas.
Importante: Os dados fornecidos no cadastramento serão atestados durante a visita do(a) aplicador(a), para fins de conferência dos critérios estabelecidos, fazendo com que a vacina seja administrada em conformidade com o Plano Municipal de Vacinação.
 
Perguntas Frequentes (FAQ)
1) Quem poderá se cadastrar?
Todos(as) os(as) idosos(as) nascidos(as) até 29/02/1932 e que tenham residência em Belo Horizonte.
 
2) Como é feito o cadastro?
Pela internet ou telefone 156. É necessário informar o nome completo, data de nascimento, endereço, um telefone para contato e, se necessário, o nome de um responsável pelo(a) idoso(a), caso exista.
 
3) O cadastro já é o agendamento da vacinação?
Não. A Prefeitura entrará em contato por telefone para realizar o agendamento, confirmando a data em que os(as) agentes irão à residência ou que o idoso deverá comparecer ao posto de vacinação.
 
4) Se a minha opção for vacinar em um posto de vacinação, qual será a unidade que devo comparecer?
O posto de vacinação será indicado no momento do agendamento do dia que o idoso deverá comparecer ao posto de vacinação, por telefone.
 
5) A agente de saúde vem aqui em casa todo ano para me vacinar contra a gripe. Por que preciso me cadastrar novamente?
Esse cadastro é necessário porque trata-se de um procedimento exclusivo e excepcional para a vacinação contra a Covid-19.
 
6) Receberei a vacina contra a gripe também?
Não. Neste momento será aplicada apenas a vacina contra a Covid-19. A vacina contra a gripe para 2021 ainda não está disponível e, quando estiver, é de suma importância esta vacinação no momento da campanha e que a vacina contra a Covid-19 não exclui a vacina contra a gripe.
 
7) Quando será vacinado o público abaixo de 89 anos?
A Prefeitura divulgará ainda o procedimento e cronograma para a vacinação dos outros públicos, dependendo do recebimento de novas remessas de vacina
 
8) Na minha casa há dois idosos, um já tem mais de 89 anos e o outro completa 89 nos próximos meses. Os dois serão vacinados juntos?
Não. É necessário que sejam seguidos os critérios estabelecidos no momento, tendo em vista a restrição de doses disponibilizadas. Quando do recebimento de novas doses de vacina serão informadas as estratégias para a vacinação de idosos(as) das demais faixas etárias.
 
9) Na minha casa há dois idosos com mais de 80 anos, mas só um tem mais de 89. Os dois podem ser vacinados juntos?
Não. É necessário que sejam seguidos os critérios estabelecidos no momento, tendo em vista a restrição de doses disponibilizadas. Quando do recebimento de novas doses de vacina serão informadas as estratégias para a vacinação de idosos(as) das demais faixas etárias.
 
10) Não tenho 89 anos, mas já posso me cadastrar? Fico na fila de espera?
Não há fila de espera. A vacinação ocorrerá de acordo com o quantitativo de doses disponibilizadas para o município.
 
11) A vacina possui algum efeito colateral?
As vacinas podem provocar reações adversas. Diante disso, algumas atenções são necessárias:
 
• Em caso de febre, a vacinação deverá ser adiada até a melhora para que a doença que ocasionou a febre não seja relacionada à vacina.
• Não foi identificado efeito prejudicial em pessoas assintomáticas com o vírus da COVID-19, O Sars-Cov-2 em período de incubação. Pessoas que já tiveram a doença podem ser vacinadas. Entretanto, recomenda-se também o adiamento em casos confirmados.
• Como a piora clínica pode ocorrer até duas semanas após a infecção, o ideal é que a vacina seja adiada até a recuperação clínica total e pelo menos quatro semanas após o início dos sintomas ou quatro semanas a partir da primeira amostra de PCR positiva em pessoas assintomáticas.
• Gestantes, lactantes e puérperas: não foram feitos testes nestes grupos. As mulheres que estavam grávidas no momento da imunização, mas que não sabiam da gravidez, devem ser encaminhadas para o pré-natal, embora exista baixa probabilidade de risco.(Não se aplica)
• Pacientes que fazem uso de anticoagulante: o uso desses remédios deve ser mantido e não impede a vacinação. O uso de injeção intramuscular em pacientes sob uso crônico de antiagregantes plaquetários é prática corrente, portanto considerado seguro. Não há relatos de interação entre os anticoagulantes em uso no Brasil (varfarina, apixabana, dabigatrana, edoxabana e rivaroxabana) com vacinas.
• Pacientes que vivem com doenças reumáticas: preferencialmente devem ser vacinados com a doença sob controle.
• Pacientes oncológicos, transplantados e demais pacientes imunossuprimidos: não foram realizados testes neste grupo. No entanto, considerando o vetor viral não replicante e o vírus inativado, é improvável que exista risco aumentado.
 
12) Sou alérgico a ovo. Posso me vacinar?
Pode vacinar. A vacina é contraindicada para quem possui hipersensibilidade ao princípio ativo ou a qualquer dos excipientes da vacina, bem como para aquelas pessoas que já apresentaram uma reação anafilática confirmada a uma dose anterior de uma vacina contra a Covid-19.
 
13) Tenho cuidador/meus familiares que cuidam de mim serão vacinados?
Não. Neste momento, devido ao quantitativo de doses disponibilizadas, apenas os(as) idosos(as) que possuem 89 anos ou mais serão vacinados(as).
 
14) Já tive Covid-19; preciso me vacinar?
Sim, mesmo quem já teve a doença precisa ser vacinado. A única restrição é para quem teve Covid-19 nos últimos 30 dias.
 
15) Qual o documento que preciso apresentar para ser vacinado?
Para se vacinar é necessário apresentar um documento de identificação com foto, CPF e comprovante de residência, para fins de atualização do cadastro, se for o caso.
 
16) Depois que eu me vacinar posso sair ou convidar minha família toda para finalmente termos uma reunião?
Não, a vacina não dispensa as medidas de proteção. É preciso manter o distanciamento social, uso de máscara e a higienização correta das mãos. Importante ressaltar que a vacina só apresenta a máxima eficácia comprovada após a segunda dose.
 
17) São quantas doses? Já vai ficar agendada a outra dose?
Tanto a vacina Coronavac, desenvolvida pelo laboratório Sinovac, em parceria com o Butantan, quanto a vacina desenvolvida pela AstraZeneca/Fiocruz, devem ser administradas em esquema de duas doses, exclusivamente por via intramuscular. O agendamento da segunda dose é automático: a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte retornará à residência na data informada no cartão de vacinação, sem precisar fazer novo cadastro.
 
18) Qual o intervalo entre as doses?
O intervalo entre as doses depende da vacina que será aplicada. A vacina Coronavac deve ser administrada com intervalo de 2 a 4 semanas. Já a vacina da AstraZeneca/Fiocruz é administrada com intervalo de doze semanas entre as doses.
 
19) Posso receber uma dose da vacina Coronavac e outra da vacina da Fiocruz?
Não. A recomendação é que as duas doses sejam da mesma vacina, o que será observado pelo(a) agente na hora de administrar a segunda dose.

*{{REPRODUÇÃO PBH}}

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.