Publicações

Memória da luta da AFFEMG, em parceria com outras Entidades, contra a Reforma da Previdência

Memória da luta da AFFEMG, em parceria com outras Entidades, contra a Reforma da Previdência
AFFEMG

Memória da luta da AFFEMG, em parceria com outras Entidades, contra a Reforma da Previdência

25/8/2020
Foram muitas atividades realizadas ao lado das demais Entidades que integram a Frente Mineira Popular em Defesa da Previdência Pública.

Atos Públicos

A AFFEMG participou de incontáveis atos públicos, distribuindo panfletos, cartazes e cartilhas de conscientização, denunciando o ataque que o governo pretendia impor aos trabalhadores com a Reforma. Veja algumas de nossas publicações:

"PEC 287/2016 - Reforma da Previdência: Como ela vai mudar sua vida"

"Como a Reforma da Previdência Social vai mudar a sua vida" - Substitutivo do Relator

"Entendendo a Reforma da Previdência para o Servidor Público"

 

Corpo a corpo com parlamentares

Além de campanhas de panfletagem no aeroporto de Confins, abordando os parlamentares que embarcavam para Brasília, foram formadas caravanas, que percorreram os gabinetes, num corpo a corpo com os deputados. 

A Associação conclamou seus Associados a entrar em contato por e-mail com os deputados em quem votaram,pedindo que se posicionassem contra a Reforma. Ao lado da Febrafite, foram abertas diversas frentes de diálogo com os parlamentares.

 

Ações em Minas Gerais

A AFFEMG, também em parceria com Entidades, identificou os principais municípios de Minas que elegeram os deputados que se declararam a favor, ou indecisos, quanto à Reforma. De posse deste mapa eleitoral, apoiou a Frente Mineira no envio de cartas aos prefeitos, apontando as consequências nefastas da Reforma para a economia dos das cidades.

Em maio de 2019, a AFFEMG aceitou o convite para participar do 36º Congresso Mineiro de Municípios. Nos dias 14 e 15, a Entidade ocupou um estande no Mineirão, local do evento, levando informações e suporte técnico aos políticos sobre a Reforma e também sobre as perdas dos municípios, decorrentes da Lei Kandir. Com essa mobilização, a AFFEMG estreitou relações e abriu uma nova plataforma de diálogo com parlamentares de todo Estado.

Na mesma época, foi divulgada uma calculadora, onde impacto da Previdência Social para os Municípios pode ser visualizado por cidade.

Campanhas na Mídia

Em maio de 2019 a AFFEMG, em parceria com o Sindifisco-MG e o SERJUSMIG, laçou uma campanha na mídia com o objetivo de alertar a população para as armadilhas e consequências da Reforma da Previdência.

Painéis e bancas de led com imagens da campanha podiam ser vistos nas principais avenidas e ruas da capital mineira,bem como outdoors, em diversas cidades do Estado. 

Foram instituídas várias frentes de trabalho. No jornal impresso Metro foram publicadas, no dia 09 de maio, duas capas com mais informações sobre a PEC. Portais de notícias como UAI e G1 também receberam textos e vídeos, com estimativa de mais de 2 milhões de visualizações. 

Redes sociais como Youtube, Instagram e Facebook foram as plataformas escolhidas para campanhas de impulsionamento, assim como o Google e o whatsapp.

Um spot de rádio de 30 segundos foi veiculado nos meses de maio e junho, nas rádios CBN, BHFM,Liberdade FM e Band News. Na rádio Itatiaia as inserções foram feitas ao longo do Jornal Itatiaia 1ª Edição.

Ouça uma delas, aqui e confira algumas peças e vídeo da campanha:

 

 

Previdência do funcionalismo público

Prioridade da agenda econômica do governo, a reforma da Previdência foi aprovada oito meses após o presidente Jair Bolsonaro enviar a Proposta de Emenda Constitucional ao Congresso.

Servidores Públicos estaduais, municipais e do DF não foram incluídos no texto. Para este grupo de trabalhadores, continuam valendo as regras anteriores,previstas na Constituição Federal e nas emendas constitucionais n.º 20, 41 e47.

Contudo, o texto da reforma da Previdência do funcionalismo público e dos militares de Minas Gerais está próximo de chegar à Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Um dos pontos que ainda está sendo definido são as contribuições, ou alíquotas, na carteira dos Servidores.O desconto poderá ser de 14% para todo funcionalismo ou deforma progressiva, variando entre 7% 22%.

A AFFEMG, juntamente com a Febrafite, continua acompanhando a tramitação e agindo pela redução dos impactos das novas regras sobre os Servidores, especialmente no que se refere às regras de transição.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.